A icônica banda Mukeka di Rato vai cessar suas atividades por um tempo indeterminado, mas não antes de se despedir com um show no Correria neste sábado (16)

O Mukeka di Rato fará sua despedida neste sábado (16). Esta icônica banda de Vila Velha está prestes a parar suas atividades por um tempo indeterminado e resolveu recrutar alguns amigos para ajudá-la em seu último show. As bandas convidadas foram o Ataque Periférico (RJ), Guitarria, Impatients e Whatever Happened to Baby Jane. O evento acontecerá no Correria Music Bar.

correria-mukeka-despedida-facebook
Foto: Divulgação/Facebook.

Com sete álbuns de estúdio e diversas coletâneas, splits, EPs e outros, o Mukeka di Rato é uma banda canela verde fundada em 1995. Guiada pelo punk rock e hardcore, o Mukeka é conhecido pelas suas letras sarcásticas e shows irreverentes e viscerais. Com Sandro (voz), Paulista (guitarra), Mozine (baixo) e Brek (bateria), seu último lançamento foi o disco Hitler’s Dog Stalin Rats, que saiu em 2015. Após mais de vinte de anos de atividade e diversas turnês nacionais e na gringa, a banda agora pretende dar um fim momentâneo (embora indeterminado) às suas atividades. Só nos resta esperar para ver o que o futuro trará ao quarteto.

O Ataque Periférico é um grupo carioca de Bangu criado em 2001. Em seus primeiros anos, se intitulava como “power violence da favela”, até sofrer algumas mudanças em sua formação e optar por uma sonoridade mais thrash. Formada por Valcimar Lucas (voz), Rafael Parra (guitarra), Athos Moura (baixo) e Ricardo Fester (bateria), a banda acaba de retornar de um hiato de quatro anos com o lançamento do EP Tua Glória é Lutar (2016), em homenagem ao seu time do coração, o Flamengo.

Composta por Anderson “Zuzu” Dias (guitarra e voz), Cícero “Vampirão” Bello (baixo e voz) e Marco “Porreta” Monte (bateria), o Guitarria é uma banda de punk rock de Vila Velha pautada em grupos japoneses e americanos, como Guitar Wolf, Teengenerate e Social Distortion. Suas letras são simples e diretas: “rock n’ roll, beber cerveja, o amor a Vila Velha, rock n’ roll, amigos e rock n’ roll novamente,” e um belo exemplo disso está no álbum A 125 por hora (2003).

Impatients é uma banda de pop punk capixaba formada por alguns nomes de peso do cenário autoral capixaba: Bernardo John (Lordose Pra Leão, Confeito da Mafalda e Auria) e Abreu (Teen Lovers e Os Pedrero) nas guitarras e vocais, Dumbo no baixo e Estevão Costa na bateria — posição que era ocupada por Marcelo Buteri (Dead Fish, Take Me, Os Pedrero e Undertow). O grupo atualmente segue na divulgação de seu novo EP, Chapot Presvot (2017). O registro possui cinco músicas e é o sucessor do disco homônimo de estreia, lançado há um ano.

Whatever Happened to Baby Jane é a melhor representante do punk rock feminista que o Espírito Santo já viu. Formada por Lorena Bonna (guitarra e voz), Vanessa Labuto (bateria e voz) e Ignez Capovilla (baixo e voz), a banda surgiu após um desabafo no Facebook no ano passado. Um ano depois, lançou seu EP de estreia pela Läjä Records, Inferno de Vida (2017), já saiu do estado para fazer shows, está trabalhando num tributo à banda Bulimia e lançou um novo single (o EP Dolores) e um videoclipe no início deste mês (08). Ninguém segura essas meninas!

Local: Correria Music Bar; Av. Estudante José Júlio de Souza, 740, Praia de Itaparica, Vila Velha/ES;
Data: Sábado, 16/12/2017;
Horário: 21h;
Valor: R$10 (com nome na lista até 23h) ou R$20.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Reprodução/Youtube.

Categories: Notícias