André Prando canta raridade de Sérgio Sampaio; Assista “Malandro é o Gato”

capa-andré-prando-malandro-gato-sérgio-sampaio-youtube
Foto de capa: Reprodução/YouTube.
PUBLICIDADE

No final do ano passado foi disponibilizado o vídeo de uma antiga performance de Sérgio Sampaio no Cine Metrópolis, na UFES, em 1993 — um ano antes de sua morte. Naquela apresentação, o músico tocou 17 canções, com destaque a duas inéditas: “Malandro é o Gato” e “Cheio de Grilo”, que infelizmente nunca puderam ser gravadas.

Ao apresentar a primeira delas, o cantor discutiu acerca da atitude que temos por aqui em dizer que “isso é brasileiro, por isso que é assim”. Segundo Sampaio, essa noção é uma imagem mentirosa vendida pelos nossos antigos colonizadores europeus sobre como as coisas devem funcionar. Ainda neste raciocínio, o músico continuou a discussão introduzindo até os japoneses na conversa.

O japonês trabalha daquela forma, porque não tem prazer. É uma ilhazinha desse tamanho [faz sinal de muito pequeno], com umas outras ilhotazinhas em volta. Eles não sabem fazer outra coisa. Nós, brasileiros, nós temos o prazer do prazer. E o homem quando inventou a roda, não foi porque a maçã caiu na cabeça dele não. Foi porque era muito mais difícil transportar as coisas com aquele objeto quadrado. […] Ele inventou a roda exatamente para não fazer muito esforço. Então, nós brasileiros às vezes temos que trabalhar com o prazer […] A gente tem quinhentos anos de estrada, né? A gente chega lá pra provar pra eles que não é necessário fazer tanto esforço como o japonês… E essa canção que eu vou cantar tem a ver com isso.

E quem parece ter se divertido com isso foi André Prando — que, como não é segredo para ninguém, é um dos maiores fãs de Sampaio.

Inspirado pela performance de uma de suas maiores influências musicais, Prando disponibilizou uma bela versão de “Malandro é o Gato” em seu canal no YouTube no último sábado (17). E como se não bastasse, o cantor inclusive revelou que pretende gravá-la no futuro. “Composição maravilhosa de Sérgio Sampaio apresentada no show realizado no Cine Metrópolis da UFES em 1993. Infelizmente não foi gravada em seus discos. Futuramente vou gravá-la.

Por favor, faça isso!

Texto: João Depoli; Foto de capa: Reprodução/YouTube.