Músicos capixabas reagem ao assassinato de Marielle Franco

capa-marielle-franco-psol-midia-ninja
Foto de capa: Mídia Ninja.
PUBLICIDADE

Na noite de ontem (14), a socióloga e vereadora da Câmara do Rio de Janeiro pelo PSOL Marielle Franco foi covarde e brutalmente executada, assim como seu motorista, Anderson Pedro Gomes, com pelo menos quatro tiros na cabeça após seu carro ter sido fechado por outro veículo. Forte defensora dos direitos humanos, Franco estava à frente de diversas denúncias de extermínio relacionadas à intervenção Federal no Rio e foi assassinada quando voltava de um evento que reunia ativistas negras.

Indignados com os ultrajes cometidos em nosso país, músicos capixabas foram às redes sociais comentar a morte de Marielle. Veja aqui o que publicaram alguns deles.

#MARIELLEPRESENTE Não ligo pra partidos ou posições, lados políticos. Eu prezo as pessoas. #ripmariellefranco

Uma publicação compartilhada por Manfredo (@eumanfredo) em

muito medo disso tudo #mariellepresente 🎞: @anadecesaro

Uma publicação compartilhada por Joana Bentes (@joanabentes) em

Aqui em Vitória, concentração às 17h na praça Costa Pereira. Resistamos #mariellepresente

Uma publicação compartilhada por Fepaschoal (@fepas.shot) em

… um minuto de silêncio, uma vida de barulho …

Uma publicação compartilhada por Juliano Rabujah 📿 (@julianorabujah) em

Uma publicação compartilhada por mozine (@mozine) em

falhamos enquanto sociedade

Uma publicação compartilhada por gabrielabrown (@gabrielabrown) em

#mariellepresente

Uma publicação compartilhada por Leticia Chaves (@ldschaves) em

Marielle !!! Foi assassinada por acreditar e tentar fazer o melhor por muitas vidas.

Uma publicação compartilhada por Supercombo (@supercombooficial) em

“Quantas guerras, terão que travar, quantas vidas Ainda vão tirar ? Com essa busca , querendo poder…” ☹️ . 🌿A Banda Lion lamenta profundamente, com sentimento de revolta o extermínio da ativista e vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e o motorista Anderson Pedro Gomes; que foram assasinadxs na noite passada no Rio de Janeiro. Marielle lutava por diversas causas, dentre elas a luta contra a violência policial nas comunidades; lutava pela igualdade e respeito às mulheres e a garantia de espaços de representatividade para o povo negro. Uma guerreira que batalhou com toda força para um mundo melhor e assim como milhares de brasileiros foi covardemente exterminada. . Que Jah abençoe o caminho e q sua energia seja exemplo de esperança e luta pra tds nós!

Uma publicação compartilhada por Lion Jump (@lion.jump) em

Texto: João Depoli; Foto de capa: Mídia Ninja.

PUBLICIDADE