capa-scream-yell-tributo-walter-franco-um-grito-que-se-espalha-divulgação

O site Scream & Yell acabou de lançar um tributo ao cantor e compositor paulistano Walter Franco. Intitulado Um Grito Que Se Espalha, o registro é uma celebração à carreira deste músico de vanguarda com impressionantes releituras conduzidas por diversos artistas, tanto nacionais quanto internacionais. “É um tributo a essa criação, a essa força que não se detém, ao imprevisível que não se conforma, e ao silêncio que diz mais que a soma das palavras,” garante o site.

Para deixar o lançamento ainda mais especial, das quinze canções que compõem o tributo, três foram gravadas por artistas do Espírito Santo, que não só as interpretaram, mas também deixaram a sua marca em cada uma delas.

“Eu curto muito participar dessas coletâneas em homenagem a outros artistas e essa em homenagem ao Walter Franco foi bem desafiadora. A gente gravou essa música que é muito emblemática,” disse André Prando sobre “Canalha”, canção que rearranjou e gravou com seu baterista e produtor Henrique Paoli. Nessa versão, a poderosa voz do cantor navega com graciosidade pelo arranjo orquestrado pela dupla. De um melancólico dedilhado a uma levada angustiante regida por uma percussão em meio aos ecos dos gritos do cantor que duelam com um incrível solo de guitarra ao fundo — nos deixando ainda mais curiosos com o que essa dupla está cozinhando para o próximo lançamento de Prando.

+ Juliano Gauche lança Afastamento, seu terceiro álbum solo
+ Em Movimento discute moda com André Prando; assista
+ Pátio Beer Festival leva grandes atrações musicais ao Shopping Mestre Álvaro

Já Tamy, cantora e compositora nascida em Vitória e hoje radicada no Uruguai, escolheu trabalhar com a música “Serra do Luar”, sucesso na versão de Leila Pinheiro. Enquanto sua predecessora apoiava-se inteiramente no arranjo do piano, Tamy mesclou a elegância e melancolia do instrumento com uma rica e envolvente atmosfera eletrônica.

Por fim, Juliano Gauche — que hoje inclusive fez a estreia de seu terceiro disco solo — interpretou “Revolver”, canção que deu título ao álbum que Franco lançou em 1975. Em sua releitura, o cantor e compositor trouxe sua abordagem minimalista focada em nuances entre o acústico e o eletrônico, de modo a criar uma confortável cama a uma das mais deliciosas melodias vocais compostas por Franco.

Confira abaixo o tributo na íntegra.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Daniel P. Floriano/Divulgação.

Gostou? Clique aqui e curta nossa página no Facebook para não perder mais nenhuma matéria.