Será que agora vai? Garotos Podres anuncia show em Cachoeiro de Itapemirim

garotos-podres-divulgação-facebook
Foto de capa: Divulgação/Facebook.
PUBLICIDADE

Quando o assunto é agendar shows de rock alternativo, existem grandes chances de que o ano não passará sem uma polêmica ou outra. Só o Correria Music Bar, em Vila Velha, já esteve envolvido em dois casos notórios nesse ano.

Um deles aconteceu recentemente, no último fim de semana de julho, quando a produtora por trás do primeiro show no Espírito Santo do grupo Scalene cancelou o evento na véspera de sua realização. Na verdade, foi a banda quem anunciou o cancelamento devido ao “descumprimento das obrigações assumidas pelo contratante”. A produtora se manifestou depois, dizendo que foi ela quem cancelou tudo. Independentemente de quem foi a iniciativa, tanto o público quanto o próprio Correria foram pegos de surpresa. “Nós do Correria não sabemos ao certo o que aconteceu”, publicou atônito o próprio Paulo Carvalho, proprietário da casa.

Leia também: Scalene cancela sua primeira apresentação no Espírito Santo.

Apesar de todo o estresse desse evento, talvez o caso mais polêmico de cancelamento ocorrido nesse ano tenha sido o show da banda paulista Garotos Podres (uma das pioneiras do punk rock brasileiro), que tocaria no local no dia 17 de março. Embora a apresentação tenha sido cancelada com mais de um mês de antecedência, os motivos foram bem preocupantes: denúncias de fascismo atribuídas a uma das bandas de abertura.

PUBLICIDADE

Na época, a produtora do show recebeu informações de que o grupo Expulsos do Bar (convidado pelo próprio Paulo) era “uma banda de carecas/fascistas”. Indignado com a notícia, o proprietário foi categórico: “A banda não é nada disso que falam. Eu quero eles no show. Pessoas com esse tipo de atitude não fazem o mínimo para a cena local, só atrapalham”.

Leia também: Em meio a denúncias de fascismo, show dos Garotos Podres no Correria é cancelado.

Para tentar amenizar a situação, a própria Expulsos do Bar resolveu sair do line-up, alegando que não levanta nenhuma bandeira política e que não queria prejudicar o andamento do show do Garotos Podres. Apesar disso, o evento acabou sendo cancelado.

Agora, exatos seis meses após a nota de cancelamento desse show, o Garotos Podres anunciou uma nova data no Espírito Santo. Dessa vez, o grupo se apresenta em Cachoeiro de Itapemirim, no Clube Acqua Center, como o headliner da 15° Edição do Cultural Rockachu—evento que já recebeu artistas como Paul Di’Anno (antigo vocalista do Iron Maiden), Matanza (RJ), Ratos de Porão (SP), Taurus (RJ), Witchhammer (MG), Mukeka di Rato e mais.

PUBLICIDADE

Agendada para o dia 22 de setembro, a festa contará com dois palcos. Além dos Garotos Podres, o palco principal também receberá as apresentações das bandas Persecuter (RJ), Ravengar, Social Disparity, Oxamado, Irenne e Still Echoes (cover de Lamb of God). Já no palco bônus, tocarão os grupos Herbocinética, Texas Hold’em, Imigrantes HC, The Froggers e Janela Killer.

15ª edição do Cultural Rockachu
Local: Acqua Center; Av. Mauro Miranda Madureira, Cachoeiro de Itapemirim/ES;
Data: Sábado, 22/09/2018;
Horário: 14h;
Valor: R$20 (antecipado) ou R$30 (na hora).

Texto: João Depoli; Foto de capa: Divulgação/Facebook.

Quer ficar por dentro do que acontece no circuito musical do Espírito Santo? Siga-nos no Facebook ou no Instagram e pare de passar vergonha dizendo que “por aqui não se faz música boa”!

PUBLICIDADE