Formemus convida público para discussões mensais sobre o novo mercado musical, tendências e perspectivas

Participe do Conexão Formemus, uma série de encontros mensais para a discussão de assuntos pertinentes ao mercado musical

conexão-formemus-daniel-morelo-simone-marçal-divulgação
Daniel Morelo (esq.) e Simone Marçal são os responsáveis pelo Formemus (Divulgação).
PUBLICIDADE

Há exatos quatro meses se encerrava a primeira edição do Formemus, um evento que chegou à capital para discutir o mercado musical. “O Formemus é empoderamento e informação”, garante o músico e produtor cultural Daniel Morelo, que organizou o evento ao lado da também produtora cultural Simone Marçal. “[É] fazer o mercado musical ali da região se conectar com outras regiões pra poder fazer o cenário acontecer”, conclui.

Realizado durante os dias 22 e 25 de maio no Palácio Sônia Cabral, no Centro, o evento reuniu diversas personalidades de todo o Brasil em mesas, oficinas e mostras. Debateu produção musical e protagonismo na periferia, composição e direitos autorais, formação musical, circulação e festivais, distribuição de música e ainda ministrou uma oficina de gestão e elaboração de projetos culturais. Além disso, o Formemus também contou com showcases das bandas My Magical Glowing Lens, Cainã e a Vizinhança do Espelho, André Prando e Gabriela Brown.

PUBLICIDADE

Rumo à sua segunda edição, o Formemus agora está em busca de novas conexões. Para tanto, Morelo e Marçal têm compartilhado experiências com diversas personalidades do ramo. Eles passaram os últimos meses em estados como São Paulo, Minas Gerais e Paraná atrás de importantes eventos musicais que discutem pautas semelhantes às do Formemus.

Agora, ambos estão de volta ao Espírito Santo e resolveram organizar encontros mensais para a discussão do novo mercado musical, as tendências nacionais e suas perspectivas. Intitulada Conexão Formemus, a primeira destas reuniões acontece no próximo dia 3 de outubro (quarta-feira), às 19h, no Museu Capixaba no Negro (Mucane), no Centro, e todos estão convidados.

Caso você não tenha participado do Formemus e queira saber um pouco mais do que aconteceu naquela semana, visite suas redes sociais e assista ao vídeo abaixo para conhecer melhor essa experiência.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Divulgação.

Siga o Inferno Santo no Facebook, no Instagram e no Twitter e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE