Após um ano no ar, série Mizzy Room Sessions se despede ao som de Diego Lyra

Com três novos vídeos do cantor Diego Lyra (Kalifa), série completa seu primeiro aniversário, porém anuncia término

diego-lyra-ultimos-videos-mizzy-room-sessions-youtube
Diego Lyra participa do último episódio da série em 2018 (Reprodução/YouTube).
PUBLICIDADE

Ao longo do mês de novembro, a série online Mizzy Room Sessions foi comandada por Diego Lyra, o vocalista da banda de samba rock Kalifa. Por lá, o cantor tocou algumas de suas canções naquele tradicional formato voz e violão característico do canal.

Depois de passar pelas canções “Adeus, Saudade de Você”, “Pra Te Ninar” e “Nem Tudo é o que Parece”, os últimos sons que o cara mandou foram “Só Mais Um Rolê”, “Redenção” e “Taí”, e você pode assisti-los logo abaixo.

Aniversário e término

Como era de costume, a virada de mês deveria trazer um novo artista aos estúdios do fotógrafo Ademir Ribeiro, o idealizador e organizador do projeto. No entanto, enquanto a série completava seu primeiro aniversário nesta terça-feira (04), ela também chegou ao seu fim.

PUBLICIDADE

“Tristeza por ser o último vídeo deste projeto que acrescentou muito em minha vida e que fiz com muito amor, quero aqui agradecer a todos os artistas que participaram, que acreditaram no projeto”, agradeceu ‘Mizinho’. “Ao total temos 63 vídeos de 12 artistas locais, eu [tô] falando de 63 músicas AUTORAIS, fico MUITO FELIZ em ter chegado até aqui e ter contado com a colaboração de tanta gente bacana”.

gavi-mizzy-room-sessions-youtube
GAVI foi a artista do mês de outubro no canal (Reproção/YouTube).

Antes de receber nomes como GAVIDan AbranchesRodrigo NovoSandreraFabriccio e mais, quem fez a grande inauguração do canal no ano passado foi a cantora e compositora Joana Bentes, que aproveitou sua passagem para tocar as canções de seu primeiro EP, Entre (2016). Clique aqui para relembrar essa estreia e fique de olho… Quem sabe em 2019 não vem coisas novas?

“Não fiquem tristes, principalmente você, artista, batalhador, que sabe e vive as dificuldades de se criar e divulgar seu trabalho, já estamos pensando em uma segunda temporada”, provocou Ademir.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Reprodução/YouTube.

Siga o Inferno Santo no Facebook, no Instagram e no Twitter e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE