capa-envolto-weksley-gama
PUBLICIDADE

A banda Envolto acaba de finalizar a gravação de seu primeiro disco. Nesta segunda-feira, o frontman Weksley Gama esteve no Estúdio LEVEL com o produtor Léo Molini (Merda e Impatients) para fechar a única pendência das gravações: seus vocais. Agora faltam apenas as etapas técnicas de mixagem e masterização.

Se ansiedade for grande, não se preocupe. A banda fará um show em breve no Motor Rockers, no dia 24 de Janeiro, para apresentar algumas das músicas que estarão neste trabalho. Não perca!

Leia também: “Música é para dividir.” Vida longa ao Envolto!

Distante

Com lançamento digital previsto para Março de 2018, o álbum contará com onze faixas e será intitulado Distante, como a canção que leva não só o mesmo nome, mas reúne tudo o que o disco simboliza — tanto musicalmente quanto liricamente.

O álbum também reúne algumas ilustres participações especiais. Na música “Ruas”, o baixo ficou por conta de Alyand (Dead Fish); em “Velho Jogo”, Weksley fez um dueto com ninguém menos que Rodrigo Lima (Dead Fish); e na canção “Contas e Escolhas”, quem aparece é Luiz Felipe Fabris, atual Benin e ex-Menores Atos.

Para mim, [lançar o álbum significa] aceitar uma dose grande de sofrimento e esforço. Aceitar isso, porque é isso que é. Mas, ao mesmo tempo, [é] recuperar um aspecto da minha vida que estava silenciado e me deixava um pouco, digamos assim, com menos brilho nos olhos de existir. Então, recuperar isso é muito especial. Conseguir tirar as músicas que estão na cabeça e que eu faço no meu escritório […] e conseguir dividir com as pessoas, dividir com você, com quem está no show… é esse sentimento dúbio, de saber que tem um percurso muito grande para ser percorrido, mas que ao mesmo tempo vai trazer uma satisfação que eu não teria em outro lugar,” assume Weksley em tom de dever cumprido sobre finalmente poder lançar um registro de sua banda.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Weksley Gama.

PUBLICIDADE