gustavo-macacko-gabriel-o-pensador-passaporte-para-a-fe-domingos-martins-youtube

No mês passado, o município de Domingos Martins foi palco da vigésima quinta edição de seu Festival Internacional de Inverno de Música Erudita e Popular. Em sua abertura, na sexta-feira 13 (Dia Mundial do Rock), a grande atração da noite foi Gustavo Macacko, que trouxe à cidade o seu show Espírito Rock, um retrato rock ‘n’ roll da música feita no Espírito Santo nos últimos anos.

Leia também: Gustavo Macacko se prepara para entrar no ciclo de ‘Humanifesta’, seu novo disco.

Na ocasião, o público que resolveu se refugiar no friozinho das montanhas também foi contemplado com uma participação especial do rapper carioca Gabriel, o Pensador. Sua passagem pelo show de Macacko marcou a primeira apresentação juntos da canção que escreveram: “Passaporte Para a Fé”—recentemente lançada nas plataformas digitais dos músicos, tanto em áudio quanto em vídeo.

A música foi composta em homenagem ao amigo Alexandre Lima, ex-Manimal e ex-Secretário de Cultura de Vitória acamado há mais de quatro anos devido a uma parada cardiorrespiratória pós-cirúrgica. Hoje ele vive sob os cuidados da família, que está sempre atrás de doações para bancar os custos de seu dispendioso tratamento. Dispostos a ajudar o amigo, Macacko e Pensador prometeram reverter parte da renda fruto dessa canção ao seu tratamento.

Leia também: Em homenagem a Alex Lima, Gustavo Macacko e Gabriel, o Pensador divulgam “Passaporte Para a Fé”

Confira abaixo a estreia de “Passaporte Para a Fé” no vídeo disponibilizado pelo canal de turismo Posso Te Mostrar?, de Felipe Rodrigues e Ana Carolina Braga.

Além desse, o canal também compartilhou um registro da música “Tô Feliz (Matei o Presidente) 2”, uma nova roupagem que Pensador deu à canção que integra o seu disco de estreia, Gabriel, o Pensador (1993). Veja:

Texto: João Depoli; Foto de capa: Reprodução/YouTube.

Quer ficar por dentro do que acontece no circuito musical do Espírito Santo? Siga-nos no Facebook ou no Instagram e pare de passar vergonha dizendo que “por aqui não se faz música boa”!