Gimu lança prévia de seu novo álbum com o single “Entre a Sombra e o Detalhe”

gimu-divulgação-facebook
Foto de capa: Divulgação/Facebook.
PUBLICIDADE

“Pela primeira vez me senti em paz usando português nos títulos das músicas”, entrega o músico capixaba agora radicado no Rio Grande do Sul Gilmar Monte—mais conhecido como Gimu. Ele está se referindo ao seu mais novo single, “Entre a Sombra e o Detalhe”, que foge do campo de sua (extensa) lista de lançamentos ao empregar pela primeira vez sua língua materna—fato realmente curioso para alguém que tem o inglês como ganha-pão.

Notório por seu trabalho no espectro experimental e eletrônico, ele não deixou mistério por trás dessa jogada. “Tem álbum novo vindo aí”, afirmou categórico sobre o novo disco, A Vida Que Deixei de Ver Nos Seus Olhos. Sucessor de Veiled (2018), o registro contará com canções em português e sairá pelo selo inglês Assembly Field, que no ano passado lançou a peregrinação sonora de quase 50 minutos chamada No Longer Fire. Now Marble. Now Cold.

PUBLICIDADE

“A única [do novo disco] com título em inglês (porque tem letra em inglês e um vocal daqueles que ninguém ouve assim MUITO de verdade) se chama ‘The Velvety Shelter Of Misery’”, afirma Gimu sobre a música que pertencia à sua antiga banda, terrorturbo. “A adequei para a música que faço hoje em dia e segundo André Graciotti, que também era da terrorturbo e meu parceiro nas composições e arranjos, não tem NADA a ver com o que a música era em nossa banda. E ele não poderia estar mais certo”, conclui orgulhoso.

A julgar pela sua prolificidade (dê uma volta em sua página no Bandcamp e você terá uma ideia do que estou falando), não se surpreenda caso o disco saía nos próximos dias. O que mais alguém poderia esperar do homem que apresentava Pixies aos seus alunos pré-adolescentes? Acho que um ‘muito obrigado’ cairia bem por aqui—Thanks, teach!

Confira abaixo “Entre a Sombra e o Detalhe” e fique ligado para mais informações sobre seu novo álbum.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Divulgação/Facebook.

Siga o Inferno Santo no Facebook e no Instagram e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE