Vitória recebe noite de empoderamento da mulher compositora com o Festival Sonora

luisa-bahia-maira-cabral-divulgação-sonora-festival
Foto de capa: Maíra Cabral/Divulgação.
PUBLICIDADE

Fundado em 2016 pela musicista Deh Mussulini com a intenção de acabar com a ideia de que não existem muitas compositoras em atuação no país, o Festival Sonora chega à capital capixaba nesse sábado (15) para sua segunda edição. Presente em 50 cidades brasileiras e em 16 países, o evento é pautado no empoderamento artístico, profissional e econômico das mulheres (cis e transgênero) e busca “legitimar a presença da mulher compositora no cenário musical”.

Em sua edição desse ano, o Sonora conta com shows de compositoras e produtoras locais e de outras partes do sudeste. A primeira apresentação fica a cargo da cantora, filósofa e produtora cultural Francesca Pera, conhecida pela sua recente estreia nos palcos como uma das partes que formam o duo Transe. Em seguida, o grupo Jazz e Bossa com Elas toma conta da trilha da casa até a chegada da cantora Luíza Boê, que apresenta o repertório de seu novo disco homônimo, lançado em março. Por fim, a cantora, compositora, atriz, diretora e escritora mineira Luísa Bahia encerra a noite com seu show Coisa de Bicho.

festiva-sonora-divulgação
Festival Sonora acontece nesse sábado (15) na Casa Subtrópico (Crédito: Divulgação/Facebook).

O festival acontece a partir das 17h, na Casa Subtrópico, no Centro de Vitória, e, além dos shows, também contará com discotecagem e exposições. Os ingressos serão vendidos na portaria por R$20.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Maíra Cabral/Divulgação.

Siga o Inferno Santo no Facebook e no Instagram e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE