Despedida ou desabafo? Cesar MC lança emocionante clipe para “Minha Última Letra”

Vencedor do Duelo de MCs Nacional 2017 faz sincero desabafo em videoclipe de “Minha Última Letra”

cesar-mc-minha-ultima-letra-youtube
Cesar MC no videoclipe de "Minha Última Letra" (Crédito: Cadu Andrade).
PUBLICIDADE

“Eu faço por amor e isso não é teatro. É pela periferia escura e isso é claro/Mas essa hipocrisia satura e eu tô farto, pois quando eu sangrei foi sozinho no meu quarto”, desabafa Cesar MC na incrível “Minha Última Letra”.

Lançada pela Pineapple Supply e pelo Brainstorm Estúdio há duas semanas, a canção chegou quase que no aniversário de um ano de sua vitória no Duelo de MCs Nacional 2017 —  concurso que ele resolveu não participar em 2018. Além disso, o single também veio acompanhado de um videoclipe de tirar o fôlego dirigido por Guilherme Brehm, que assina o roteiro junto do próprio Cesar.

 

“Se essa for a minha última letra/ Avisa pro rap que eu saí do jogo/ Virei madrugada sangrando a caneta/ E suando pra cena que aplaude tão pouco/ Então se essa for minha última letra/ Avisa pra Deus que ele tinha razão/ O mundo é imundo e o medo do fundo/ É o que embaça a resposta que traz salvação.”

 

cesar-mc-minha-ultima-letra-videoclipe-youtube
Cesar MC em seu mais novo clipe (Reprodução/YouTube).

Com quase 2 milhões de visualizações, o clipe é uma superprodução que mostra o rapper imerso numa espécie de transe de memórias, desilusões e reflexões em formato de sinceras rimas que parecem tanto improvisadas quanto cuidadosamente orquestradas. Entre noite, dia, pôr-do-sol e inusitados, porém explosivos solos de guitarra, o ápice chega quando Cesar encontra-se no topo de um morro e tudo culmina na batalha de sua vida: uma disputa consigo mesmo.

PUBLICIDADE

“Eu escrevi essa letra [há] bastante tempo e com um sentimento de realmente ser minha última letra, embora eu ainda tenha fome de um próximo passo”, confessou o músico em seu Instagram ao meio dos diversos comentários e incentivos que recebeu desde o lançamento do clipe. “Qual o alcance de músicas como essa? Qual o valor de um sentimento traduzido com caneta?”, questiona.

 

“Do Morro do Quadro pro mundo/ Eternizando freestyle na esquina/ Eu rimei pra ter tudo que tenho/ Mas tudo que tenho é a próxima rima.”

 

Sobre a direção de sua carreira após um trabalho tão carregado de despedidas quanto este, Cesar preferiu um clima de mistério. “Ainda não tenho algo para divulgar, essa última letra fica como última parte para um próximo passo que venha ou não”, disse em recente entrevista.

Assista abaixo ao videoclipe de “Minha Última Letra”, que também conta com a participação de VK MAC nas vozes, Cassius Octani na guitarra e FrezzeNosBeat e Blakbone no instrumental.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Cadu Andrade/YouTube.

Siga o Inferno Santo no Facebook, no Instagram e no Twitter e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE