“Iniquidade Ao Vivo”: Eletrofonia libera DVD do show de lançamento de seu novo EP

eletrofonia-iniquidade-dvd-igor-monteiro-divulgação
Foto de capa: Igor Monteiro/Divulgação.
PUBLICIDADE

“1. Caráter daquilo ou daquele que é iníquo, que é contrário à equidade; 2. Ação ou coisa contrária à moral e à religião”. Essa é a definição do substantivo Iniquidade, que nomeia o mais recente EP da banda Eletrofonia.

Lançado no dia 18 de agosto de 2017 com uma apresentação especial no Teatro Virgínia Tamanini, no Centro Cultural Sesc Glória, em Vitória, o disco está a alguns dias de seu primeiro aniversário. Para comemorar este marco, ele acaba de ganhar um presente adiantado: seu próprio registro audiovisual.

Na noite de quarta-feira (8), o grupo compartilhou em suas redes sociais o DVD Iniquidade Ao Vivo, um registro sem cortes de tudo o que rolou nesse show de lançamento. “É muito mais que um DVD ao vivo”, garante a banda. “É um registro fiel e único de mais de 15 anos de nossa história e da batalha de fazer rock no Espirito Santo”.

PUBLICIDADE

Atualmente composta por Wagner Arezes (vocais e violão), Romeu Neto (guitarra), Ramon Oliveira (guitarra), Andre Vinand (baixo) e Theo Lopes (bateria), a banda Eletrofonia formou-se em 2003, quando ainda se chamava Eletric Shiver. Na época, chegou a lançar uma demo que introduziu sua nova identidade: Eletrofonia—“uma mistura de elétrico e harmonia”.

Com o passar dos anos, a banda fez mais um lançamento (o EP Falange, de 2007), no entanto foi aos poucos saindo de cena. Seu retorno veio em 2013 e o resultado deste novo encontro e da inspiração renovada foi Iniquidade, um EP com seis faixas gravadas no 4º Studio Audiovisual, e que agora se tornou um DVD.

“Estamos muito felizes em poder mostrar este trabalho 100 % autoral e 100% independente pra todos vocês que sempre nos apoiaram e incentivaram”, afirma o quinteto contente com essa nova fase.

Assista abaixo ao show na íntegra:

Texto: João Depoli; Foto de capa: Igor Monteiro/Divulgação.

Quer ficar por dentro do que acontece no circuito musical do Espírito Santo? Siga-nos no Facebook ou no Instagram e pare de passar vergonha dizendo que “por aqui não se faz música boa”!

PUBLICIDADE