Com dez canções inéditas, Solveris lança seu primeiro disco de estúdio. Conheça Vida Clássica

Chegou o grande dia! Depois de quase sete meses entre Vila Velha e Colatina, o Solveris finalmente lançou seu primeiro álbum de estúdio. Embebido numa amálgama contemporânea do que há de melhor no universo R&B, rap, soul e jazz, Vida Clássica chega para afirmar de uma vez por todas que o grupo não está de brincadeira.

Além do disco, o quarteto também lançou um mini documentário dirigido por Junior Batista. Neste, cada um dos integrantes confessa como o Solveris ultrapassa o espectro de simples projeto musical e alcança um novo patamar na vida de cada um deles.

Isso aqui pode salvar vidas, tá ligado? Isso aqui é o meu sustento,” afirma Dok. “É muito gratificante poder fazer finalmente o que eu amo mais na minha vida,” emociona-se Morena. “Quando a gente começou a planejar Vida Clássica, foi o momento que a galera realmente resolveu se entregar mesmo pra isso, pra música em si. […] É total confiança mesmo de que o disco tá vindo pesado,” orgulha-se Leozi. “Se tornou, além de uma forma de expressão, além de uma forma de protesto e além de qualquer coisa, o meu trabalho. Essa é a minha profissão, é o que eu me doo 24 horas por dia. É o que a gente luta pra fazer, porque a gente ama tanto, cara, que a gente quer fazer só isso. […] A gente está lutando por isso como nunca lutamos por nada na vida,” finaliza Magro.

Sucessor do EP Janelas, Acenos & Arquivos (2017), Vida Clássica revela um grupo que encontrou sua própria identidade e agora exala confiança em cada rima de seu trabalho. Com dez canções inéditas gravadas por Ricardo Vieira, torna-se evidente como o Solveris voltou com mais atitude, suingue, uma produção mais profissional, um visual despretensiosamente cool, melodias mais ricas, citações instantâneas em cada verso e um invejável senso de abrangência — mesmo com tantas menções a Vila Velha, seu quartel general.

Outro ponto notável do disco é como ele consegue soar apropriado para qualquer ocasião. É o tipo de conjunto de músicas que pode tocar num loop infinito sem que você se dê conta. Tudo bem, talvez ao final do dia, quando você se pegar cantando todas as canções, finalmente perceba que elas estavam se repetindo por esse tempo todo.

Apesar disso, ontem a noite, na audição prévia do disco, eu pude constatar que nenhuma dessas é realmente a característica mais marcante do quarteto. Sua maior qualidade na verdade reside no fato de que o Solveris não é uma banda, grupo ou projeto. Ele é uma família. E, mais do que isso, essa família não tem fãs: ela tem cada vez mais membros. É incrível ver como o poder de suas músicas aliado à leveza e espontaneidade de Dok, Morena, Leozi e Magro podem derrubar quaisquer inibições, barreiras e dúvidas. Definitivamente essas quatro pessoas não se encontraram por acaso!

Mergulhe nesta vida clássica e se esqueça de que já teve outra.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Vitor Lisboa.

Tags:
Categories: Notícias