Festival Voadora Records chega à Casa Verde com sua quinta edição

capa-festival-voadora-quinta-edição-blackslug-daniel-morelo-facebook
Foto de capa: Daniel Morelo/Divulgação.
PUBLICIDADE

Ele começou a busca pelo seu espaço bem de fininho, no final de 2013, como um calouro exausto que somente encontra conforto ali no Bar do Mãozinha. Com o tempo, a recém adquirida experiência lhe fez sentir-se mais seguro. Tomou então coragem, e em Novembro de 2014 atravessou corajosamente a Av. Fernando Ferrari em direção ao Cine Metrópolis, onde teve dois de seus melhores dias.

No ano seguinte, extremamente confiante e certo de suas ideologias e convicções, se viu no direito de ocupar uma parcela da Universidade Federal do Espírito Santo. Ficou lá por uma tarde inteira e achou que a vida estava ganha. No entanto, logo percebeu que já era hora de buscar novos caminhos e expandir seus horizontes. Com isso em mente, não demorou muito para sair do ambiente universitário e comemorar sua graduação com duas espetaculares noites no Wunderbar Kaffee.

Agora, quase cinco anos desde o seu tímido começo, ele está de volta e resolveu abrir as portas da Casa Verde para uma festa inesquecível! Sim, estamos falando do incrível Festival Voadora Records, que chega à sua quinta edição no próximo dia 10 de Março.

Depois de receber nomes como Muddy Brothers, Broken & Burnt, Nevilton, Conhaque Stripper, My Magical Glowing Lens, Merci e Adiós, Me Voy, o evento chega com um line-up totalmente renovado. Com uma seleção que passeia por várias ondas do rock, a Voadora Records escalou sua anfitriã, a Blackslug (que aproveita a noite para lançar seu novo EP, Old Habits Die Hard), além das bandas Auri (com a sua resiliente quimera musical) e Cainã e a Vizinhança do Espelho (que contribui com uma deliciosa e bem executada psicodelia linharense).

Calma que não é só isso!

Com o intuito de deixar a experiência ainda mais enriquecedora, a organização também convidou atrações que escapam deste universo do rock e trazem à mesa um pouco do que há de melhor no rap e no hip hop. Os artistas incumbidos deste intercâmbio foram MC Dudu (que apesar de ter apenas 16 anos, conta com um extenso currículo de vitórias em batalhas de rimas), Noventa (MC, rapper, educador social e cultural e também coorganizador do Projeto Boca a Boca), Budah (famosa pela sua mistura de rap e R&B e que esteve recentemente envolvida no álbum de estreia do grupo Melanina MCs) e Bella Larbac (MC que também veio do Projeto Boca a Boca e há pouco lançou o clipe de “Não Vai Mudar”).

Com tanta gente boa num lugar tão distinto e emblemático como a Casa Verde, essa edição do Festival Voadora promete ser um evento memorável. Você não tem desculpas para não comparecer!

Local: Casa Verde; Rua Cerqueira Lima, 97, Centro, Vitória/ES;
Data: Sábado, 10/03/2018;
Horário: 16h;
Valor: R$10 (até 17h na lista amiga) ou R$20.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Daniel Morelo/Divulgação.