Conheça “Fogo da Cachaça”, o primeiro som do grupo Merdada

Músicos das bandas Merda e Facada (CE) liberam a primeira música do álbum ‘Hang Loose Para Jesus’, que sai na semana que vem pela Läjä Records

merdada-mozine-merda-facada-instagram-hang-loose-para-jesus
Merdada (Reprodução/Instagram).
PUBLICIDADE

“Se a cada gole de cachaça que eu tomasse o cu de um fascista queimasse”, filosofa o Merdada, o novo supergrupo formado por músicos da capixaba Merda e da cearense Facada. “Podemos chamar de single? É a primeira música que estamos divulgando”, publicaram Carlos James (voz), Fabio Mozine (guitarra base e voz), Danyel Noir (guitarra solo), Rogério “Japonês” Araújo (baixo e voz) e Dangelo Feitosa (bateria) na noite dessa terça-feira (6) sobre “Fogo da Cachaça”.

A canção é o cartão de visita de Hang Loose Para Jesus, o primeiro álbum do grupo, que se juntou por acaso ainda em março no Festival Garage Sounds, em Fortaleza. Ele está agendado para sair pela Läjä Records na sexta-feira da semana que vem (16) e, além de “Fogo da Cachaça” e a escrachada “Espírito Santo”, cuja letra divulgamos por aqui no mês passado, também contará com mais 13 faixas: “Nazareno Empalado”, “Você é Burro”, “Desgraça”, “Armas de Brinquedo”, “Surfer Boy (Fear of War)”, “Salafrário”, “Demência Alcóolica”, “Hang Loose Para Jesus”, “Facada no Bucho”, “O Cobrador”, “Menino”, “Instarocker (Challopa)” e “Radical Total”.

merdada-hang-loose-para-jesus-divulgação
Capa do álbum ‘Hang Loose Para Jesus’, feita pelo icônico artista Marcatti, famoso pelo seu trabalho com a banda Ratos de Porão.

Além desse time inteiro que se reuniu para gravar o registro no mês de outubro no Estúdio Esconderijo, no Ceará, ele ainda conta com a participação de Gabriel Thomaz, o guitarrista e vocalista da banda Autoramas. Como se não bastasse, o álbum também foi parar lá na Suécia, nas mãos de Willian Blackmon (Facada, Gadget, The Black Coffins, F.K.Ü, Beardfish), que cuidou de sua mixagem e masterização.

Mas de volta ao “single”, se é que eles me permitem chamá-lo assim, ele mistura vocais guturais com a gritaria canela-verde típica das bandas de Mozine (ou seria Tom Araya?). Enquanto isso, uma camada instrumental alia elementos do thrash metal à la Slayer com grindcore e uma pitada de doom metal, tudo isso sem perder espaço para virtuosos solos de guitarra, batidas aceleradas e quebradas de tempo nada óbvias.

PUBLICIDADE

Escute abaixo “Fogo da Cachaça” e fique ligado para o lançamento de Hang Loose Para Jesus.

Texto: João Depoli; Foto de capa: Reprodução/Instagram.

Siga o Inferno Santo no Facebook, no Instagram e no Twitter e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE