Luxo e sofisticação em “Lady Wu-Tang”, o novo som do grupo Melanina MCs

No dia da Consciência Negra, Melanina MCs vai “do pó ao luxo” em videoclipe de canção inédita

melanina-mcs-lady-wu-tang-setor-proibido-youtube
Trecho do clipe de "Lady Wu-Tang" (Reprodução/YouTube).
PUBLICIDADE

“Choca de ver as preta em destaque na cena e não enfeitando seus clipe”, canta o grupo Melanina MCs em seu mais novo clipe, “Lady Wu-Tang”. Disponibilizado no dia da Consciência Negra (20), ele é um novo marco na carreira das MCs Mary Jane, Afari, Geeh e Lola, sendo o primeiro registro inédito desde as dez canções do disco Sistema Feminino (2018). “Hoje é dia de enfatizar a competência, potência, força e poder que temos”, ressaltam. “Cantaremos esse hino juntinhos, enaltecendo o que somos”.

No vídeo, o quarteto esbanja luxo, sofisticação e poder, cantando seus versos numa mansão em meio a joias, pianos, piscina e um apropriadíssimo figurino incrivelmente extravagante. Com direção de Vinicius Garcia e produção musical por Tibery, o clipe saiu pelo canal da produtora Setor Proibido, que recentemente deu o que falar com o cypher “Primavera Fascista”, que inclusive conta com a participação de Mary Jane.

 

“Tá do jeitinho que a gente gosta: pesadíssimo! Mas que também ostenta o poder das pretas e muita mensagem.”

 

“Lady Wu-Tang” também faz uma clara alusão ao Wu-Tang Clan, um dos mais influentes grupos de hip-hop do mundo. Composto por artistas como RZA, GZA, Ol’ Dirty Bastard, Method Man, Raekwon, Ghostface Killah e mais, ele foi fundado em Nova York no início da década de 90. Seu nome foi inspirado pelo filme Shaolin and Wu Tang (1983) e faz referência a um dos estilos de artes marciais chinesas que o grupo tanto venera — embora seus integrantes tenham criado vários significados pra ele, como “We Usually Take All Niggas’ Garments” e “Witty Unpredictable Talent And Natural Game”. Enfim, sinônimo de coisa boa que não deve ser perturbada!

Assista:

Texto: João Depoli; Foto de capa: Reprodução/YouTube.

Siga o Inferno Santo no Facebook, no Instagram e no Twitter e pare de passar vergonha dizendo que “no Espírito Santo não se faz música boa”!

inferno-santo-thumbnail-svg

PUBLICIDADE